recebimento de mercadorias

Como ter um bom fluxo de recebimento de produtos no supermercado

Receber os produtos é uma das atividades-chave de um supermercado, que impacta em muito as demais dos processos posteriores de estocagem, reposição e vendas. Por isso, o recebimento de mercadorias, caso não tenha um bom fluxo, pode acabar se tornando ponto crítico para o varejo e afetando em muito as suas operações.

Além de ter fluxograma, o desenho de todos os procedimentos desde os pedidos até a estocagem, passando pela recepção das cargas, o supermercado tem de encontrar meios de aperfeiçoar o processo e eliminar gargalos.

Neste post, vamos apresentar quatro benefícios que demonstram o quão positivo é um bom fluxo de recebimento e explicar cinco formas de otimizá-lo.

A importância de um bom fluxo de recebimento de mercadorias

Um processo de recepção de produtos quebrado, improdutivo, muito propenso a erros ou com qualquer outro problema pode gerar transtornos diversos, e prejuízo, ao varejo.

Por outro lado, um bom fluxograma qualifica as operações e também ajuda a empresa a obter resultados melhores com as vendas. Isso ocorre por conta de benefícios que ele traz, como os que vamos detalhar agora.

Ganho de produtividade

Os funcionários que fazem a operação da logística de armazenagem dentro de um processo bem montado e eficiente realizam suas tarefas mais rapidamente e cometendo menos erros. Assim, se tornam mais produtivos e a empresa ganha em qualidade de funcionamento, o que impacta positivamente os procedimentos que se seguirem.

Consequentemente, os valores pagos pela empresa em salários acabam sendo melhor investidos porque geram maior retorno em qualidade e quantidade de trabalho.

Prevenção contra rupturas

A atribulação nos processos e a falta de planejamento deles pode fazer com que cargas cheguem ao supermercado e se acumulem antes que os funcionários da área logística consigam absorver a demanda. Por fim, mesmo já tendo recebido produtos, a área de exposição aos consumidores pode ficar com faltas.

Neste sentido, a importância do fluxo de recebimento de produtos está em evitar tais transtornos e garantir que tudo o que o supermercado receba prontamente vá para o armazenamento e para a exposição aos consumidores.

Atenção adequada a produtos prioritários

Alguns itens, por estragarem mais facilmente ou outros motivos, necessitam de mais atenção que outros. Porém, sem um fluxograma eficiente fica mais difícil definir prioridades e agir de acordo com elas visto que as tarefas não têm direcionamento e o ambiente fica constantemente desorganizado e com urgências a serem resolvidas.

Redução de custos

O que citamos acima sobre aumento de eficiência e produtividade dos funcionários vai ao encontro da redução de custos, pois eles trabalham menos horas para entregar mais tarefas concluídas e menos pessoas são necessárias para o processo de recebimento.

Além disso, o bom andamento do processo evita que produtos seja extraviados no manuseio enquanto os empregados correm contra o tempo para por em dia os estoques, o que previne perdas.

Como ter um bom fluxo de recebimento de mercadorias

Integrar os setores de compras e logístico

Apesar de serem setores diferentes, os profissionais de ambos devem se comunicar para o planejamento das reposições.

Uma boa solução para o supermercado é elaborar um calendário com todas as datas de entregas previstas, e que seja compartilhado por ambas as áreas.

Dessa maneira, os funcionários da logística se preparam para receber os mais diferentes itens, cada com suas particularidades, com antecedência e o setor de compras programa o recebimento das aquisições para as melhores datas.

Dentro dessa integração, cabe aos compradores as responsabilidades de nunca atribularem recebimentos e atualizarem o calendário, enquanto o pessoal da logística fica encarregado de assinalar tarefas concluídas e informar problemas identificados com as cargas.

Acompanhar indicadores relativos ao recebimento de produtos

Entre os vários indicadores de gestão de estoque alguns servem para medir o sucesso dos recebimentos em relação a fornecedores e ao próprio supermercado. Um deles, por exemplo, é o indicador de pedidos perfeitos, cujo número ideal é de 100% dos recebimentos.

É claro que sempre que o supermercado receber pedidos em desacordo irá devolvê-los, mas se não medir o percentual das ocorrências e acompanhar as causas não conseguirá atacar as fontes dos problemas para eliminá-los. Consequentemente, continuará recebendo cargas em desacordo com as ordens emitidas.

Compartilhar a política de recebimentos com os fornecedores

Além de estabelecer procedimentos e normas para receber as cargas é preciso compartilhar esse conjunto de políticas internas com os fornecedores, principalmente se o supermercado tem contratos de fornecimento com eles.

Do contrário, os transtornos por entregas aparentemente feitas da maneira errada ocorrem e se repetem sem serem evitadas pela falta de informação dos fornecedores.

Automatizar tarefas

Muitas vezes parece mais barato e simples continuar com conferências manuais, por exemplo, ao invés de implementar ferramentas tecnológicas e abrangentes. Porém, isso só é verdade para negócios muito pequenos, menores que supermercados, que recebem produtos poucas vezes ao mês.

Para os supermercados, aplicar a tecnologia é uma maneira de agilizar tarefas, conferir exatidão a informações e minimizar erros. Para isso, um bom exemplo de tecnologia é o coletor de dados portátil, ferramenta que a partir de leitura de códigos de barras, etiquetas e QR Codes faz a conferência de itens recebidos e das notas fiscais e lança os novos produtos no inventário.

Além de todas as funcionalidades e benefícios de implementar o coletor de dados, particularmente neste caso o investimento é baixo e a implementação é simples e rápida.

Programar pedidos aos fornecedores

É mais difícil recepcionar cargas quando elas chegam repentinamente, com pouco tempo entre pedido e entrega e para comunicação entre as áreas de compra e de logística. Até porque chegadas não esperadas se somam às programadas, acumulando tarefas e desorganizando o trabalho.

Por isso, o setor de compras precisa sempre prever os seus pedidos levando em conta as entradas e saídas dos estoques para manter o planejamento e a comunicação prévia com os profissionais da logística.

Obviamente, em alguns momentos pode ser possível fazer reposições emergenciais e não previstas. Mas esse não pode ser o sistema de funcionamento comum do supermercado.

O recebimento de mercadorias é ponto muito importante do aspecto logístico de um supermercado, o que pode ser qualificado continuamente. Para isso, leia como aplicar a logística integrada em seu comércio e melhorar ainda mais as operações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *